Dezenas de Cães Farejadores Foram Mortos No Kuwait

Uma fotografia mostra os corpos dos cães que foram treinados para detectar explosões, empilhados um em cima do outro em um pequeno corredor. Pelo menos 24 cães foram mortos no Kuwait.

Dezenas_de_Cães_Farejadores_Foram-01

- Anúncio -

Uma foto no Facebook mostra os corpos de 24 a 40 cães empilhados um em cima do outro após terem sido abatidos, devido a um contrato fracassado.

Dezenas de cães treinados nos Estados Unidos foram mortos em uma empresa do Kuwait semana passada, de acordo com múltiplos relatórios, entretanto, existem explicações conflitantes a respeito do massacre.

Uma publicação no Instagram do Kuwait Animal Rescue Unit, mostrou os corpos dos cães empilhados um em cima do outro em um lugar apertado e chamou a ação da Eastern Securities do Kuwait de “um massacre/abuso horripilante de animais.”

- Anúncio -

A photo posted by KARU (@karuq8) on

“Com o cancelamento do contrato, eles abateram 24 de seus cães treinados em uma instalação de treinamento localizada em Louisiana, USA,” diz a publicação. “Essa empresa de segurança é uma empresa americana que trabalhou com a Kuwait National Petroleum Company (KNPC). A KNPC pagou 3000KD (equivalente a 32.566,00 reais por mês) para a empresa de segurança por cada cão.”

Mas a Eastern Securities do Kuwait disse que os animais foram eutanasiados por problemas sanitários, não pelo cancelamento do contrato.

“Os cães estavam sofrendo nas condições em que se encontravam,” disse um empregado anônimo ao Arab Times. “Na minha opinião, isso deveria ter sido feito a um ano atrás.”

Ele disse que todos os cães tiveram que ser abatidos ou pelas tendências agressivas ou condições médicas que incluíam tumores, cataratas, diarreia crônica e displasia de quadril. Também disse que planejavam abater os cães em pequenos grupos mas um membro da equipe do canil “se antecipou,” e foi demitido desde então.

- Anúncio -

Kuwait National Petroleum Company disse na terça-feira que não participou da matança e expressou arrependimento. Um porta-voz da empresa disse que cancelaram o contrato pois uma empresa terceirizada testou as habilidades de detectar explosivos ocultos em plataformas de petróleo dos cães e eles não passaram nos testes.

Após o massacre, uma página no Facebook foi criada sobre o incidente contra a empresa Eastern Securities do Kuwait. A página foi alegadamente criada por um ex-empregado, dizendo que trabalhou na empresa por cinco meses em 2014.

“Eu não tenho acesso ao número exato, mas a única testemunha que expôs o acontecimento diz que eram mais ou menos 40 cães,” pode ser lido na página do Facebook.

A Kuwait Animal Rescue Unit relatou que a empresa ainda possui dezenas de cães remanescentes nas instalações.

Bill Baisey, o dono da Eastern Securities, não respondeu ao e-mail na terça. Outro e-mail enviado para a conta geral da empresa também não retornou.