Cadela idosa e cega largada em abrigo só precisava colocar a fé na pessoa certa.

Não dá para culpar Chiquita, uma Chihuahua, por ter dificuldades em confiar. Afinal de contas, ela tinha 15 anos quando sua família a largou em um abrigo para animais da Califórnia.

- Anúncio -

Embora fosse cega, Chiquita deve ter sentido seu mundo ficando muito maior. E inimaginavelmente mais assustador.

LEAVE NO PAWS BEHIND

“Ela sequer conseguia enxergar seus arredores e precisava confiar em seu faro”, disse Toby Wisneski, fundador da Leave No Paws Behind, ao iHeartDogs. “E 99 por cento das vezes ela sente o cheiro da morte”.

O problema é que muitas pessoas que desistem de seus cães e os entregam para um abrigo — especialmente os com problemas de saúde — enxergam isso como um ato de misericórdia.

“Você pode contar que todo cão idoso que está em um abrigo acabou lá por uma razão, normalmente por algum problema médico”, diz Wisneski. “Eu realmente acho que algumas pessoas acreditam que, ao levarem seus animais idosos (para um abrigo), eles serão eutanaziados e libertados das dores que sentem. Porém, o que as pessoas não percebem é que não é bem isso que acontece. Nos abrigos, eles não fazem isso. Eles enfiam os animais em uma gaiola, em um canil, onde eles sentam e sofrem. A maioria das pessoas os ignora”.

Mas Wisneski não é como a maioria das pessoas.

- Anúncio -

Quando ela ouviu a respeito de Chiquita em uma rede social, ela se lembrou da outra canina que tinha resgatado de um abrigo apenas dois dias antes.

A cadela, chamada Bonnie, não passou muito tempo fora do abrigo. Seus problemas de saúde eram extensos. Porém, Wisneski diz que até o fim “aquela cadelinha, que Deus a tenha, vivia balançando o rabo”.

Em homenagem à Bonnie, que pelo menos no fim da vida teve alguns dias de calor e amor, Wisneski decidiu resgatar Chiquita.

Embora Chiquita certamente esteja no capítulo final de sua vida — ela também possui uma infinidade de problemas de saúde sérios — Wisneski está determinada a dar a ela o final feliz que escapou dela a vida toda.

LEAVE NO PAWS BEHIND

Chiquita já encontrou uma família, chamada hospice foster, que vai lhe proporcionar últimos dias cheios de amor e calor.

- Anúncio -

E logo ficou claro que você ensinar um truque novo a um velho cão: tipo como confiar novamente.

LEAVE NO PAWS BEHIND

Wisneski só precisou estender a mão – bem, e talvez contar com a ajuda de um petisco.

LEAVE NO PAWS BEHIND

“Quando um cão é cego, você não chega perto dele com a mão imediatamente, porque você vai assustá-lo”, diz ela. “Você abaixa a mão e deixa-os farejar. Foi a primeira vez que ela ergueu a cabeça”.

LEAVE NO PAWS BEHIND

“A cabeça dela ficava abaixada o tempo todo, mas ela ergueu-a para ganhar o petisco, que Deus a ame, e abriu a boquinha”.

FONTEIheartsdogs