7 razões pelas quais você jamais esquecerá de seu cão

Para muitos, a perda de um cão é mais dura que qualquer outra. Aqui está o porquê.

mythja/Shutterstock
mythja/Shutterstock

Mesmo após três anos sem meu cão, foi apenas há algumas semanas que consegui tirar sua cama canina do armário e olhar para ela sem chorar. Otis não era apenas meu cão; ele era meu amigo, meu parceiro de trabalho, meu primeiro bebê e meu corajoso protetor.

- Anúncio -

Durante nossos 14 anos juntos, Otis esteve presente durante o nascimento das minhas duas filhas, nossas cinco mudanças, uma infestação de tarântulas e incontáveis cortes ruins de pelo, os quais ele aguentou sem perder o ritmo.

Não é para menos que sua morte deixou um buraco, do tamanho de um Labrador preto, em meu coração. Qualquer um que já perdeu um animal de estimação de longa data conhece esse sentimento, e muitos também entendem completamente que a perda de um animal pode ser tão dura quanto a de um amigo próximo ou membro da família.

Aqui está o motivo pelo qual você jamais se esquecerá de seu leal cão:

1. Você ser mais próximo do seu cão do que é de alguns membros da sua família.

Um estudo de 1988, publicado no Journal of Mental Health Counseling, pediu que donos de cães criassem um diagrama familiar, inserindo todos os membros da família e animais de estimação em um círculo, no qual a proximidade a eles representaria a força e a proximidade de suas relações.

Não surpreendentemente, os participantes tenderam a inserir seus cães tão próximos quanto ou até mais que os membros de sua família. Em 38% dos casos, o cão era o mais próximo de todos.

2. O mundo de seu cão gira em torno de você e sua felicidade.

Se há algo que seu cão ama ainda mais do que morder brinquedos, cheeseburgers e perseguir esquilos, é você. Seu mundo literalmente gira em torno de você, e ele fará qualquer coisa para te deixar feliz. Não há outro ser no mundo que vai lhe dar tanto amor, sem o julgar, quanto o seu cão.

- Anúncio -

3. Seu animal de estimação é um analgésico contra o estresse.

Um estudo publicado na Frontiers in Psychology descobriu que o contato com animais de estimação podem o ajudar a reduzir o estresse, diminuindo os níveis de hormônios do estresse, acalmando a frequência cardíaca, e até elevando sentimentos de felicidade. Perder um animal de estimação é o mesmo que perder um amigo, conselheiro e instrutor de yoga, três em um.

Wisut/Shutterstock
Wisut/Shutterstock

4. Animais de estimação apreciam todos os seus esforços, não importa o quão pequenos eles sejam.

Ao fim de um dia normal, eu já terei cozinhado, limpado, realizado tarefas, trabalhado, buscado as crianças na escola, levado-as para atividades pós escola e trazido-as novamente para casa, pagado contas, trabalhado mais um pouco, lavado as roupas e organizado uma reunião para as crianças brincarem, uma campanha de arrecadação de fundos ou um armário, sem ninguém da minha família sequer perceber.

Ainda assim, meus dois cães atuais (Henry e Honey) ficam aparentemente exultantes por qualquer empenho meu – não importa o quão pequeno seja – para mantê-los alimentados ou felizes. É fácil parecer um super-herói quando você enxerga o amor nos olhos de seu cão refletido de volta para você.

5. Seu cão o compreende.

Honey, meu enérgico parceiro de corridas, sabe muito antes de eu calçar os tênis se é ou não hora de se aprontar para uma caminhada. Henry sabe quando é hora de brincar e quando é hora de se amontoar no sofá para comer pipoca e assistir a um filme. E seu cão não entende apenas o seu humor. Uma nova pesquisa mostra que seu cão provavelmente entende muito do que você diz – e até o tom de voz que você usa.

6. Cães são leais até o fim.

Apesar de todos os dias bons que tivemos, meu cão e eu também tivemos nossas dificuldades. Ainda assim, Otis nunca me julgou pelos dias em que esqueci de alimentá-lo (ou de me alimentar) ou quando caminhei pela casa feito um zumbi, cuidando de um novo bebê. Ele não objetou se apertar no console do meio de uma carreta de dois assentos quando nos mudamos pelo país.

Ele me perdoou por todas as caminhadas perdidas e palavras duras quando eu tive dificuldades para realizar as exigentes tarefas relacionadas ao cuidado de uma família crescente.

- Anúncio -

Ainda assim, quando precisei dele, ele estava lá, sem falhar. Foi Otis que se sentou ao meu lado enquanto eu balançava um bebê com cólicas durante incontáveis noites em claro. Quando as Torres Gêmeas caíram, eu chorei silenciosamente agarrado em sua coleira. Quando uma amiga próxima perdeu seu filho para um câncer, Otis caminhou comigo pela vizinhança, por várias vezes, enquanto eu tentava entender o sentido da vida.

7. Mesmo que seu cão não esteja mais com você, ele quer te confortar.

Seu cão jamais iria querer que você ficasse triste – mesmo se sua tristeza for causada pela perda dele.

O estudante de animação, Shai Getzoff, capturou esse sentimento perfeitamente em seu curta “6 Feet”.

 “Esta história é baseada na minha amada cadela, que partiu no último mês de abril”, comentou Getzoff nas notas do filme. “Ela passou maravilhosos 15 anos e meio comigo e com minha família. Após seu falecimento, demorou um pouco para a gente se acostumar com a vida sem a presença dela. Parecia que ela estava sempre por perto, quando na realidade ela não estava mais lá. Isso, para mim, foi uma forma de dizer adeus”.