Filhote trancado em container de plástico e deixado para morrer prospera em sua nova vida

Mês passado, um filhote de pit bull de 10 semanas foi encontrado trancado em um container de plástico e deixado para morrer na beira de uma estrada de Columbia, Maryland. Ele estava emaciado, sem pelo em algumas partes do corpo, sentado em sua própria sujeira e coberto de ferimentos.

- Anúncio -
Howard County Police Department

Jill Eberhart e seu filho, Thomas, viram o container na beira da estrada e conferiram para do que se tratava. Assim que perceberam que era de um filhote, eles imediatamente deram água a ele e ligaram para o controle de animais para obterem ajuda.

Howard County Police Department

Agora chamado Eddy, o filhotinho tem estado sob os cuidados do controle de animais e do cuidador Taylor Hawkins, que o levou para casa todas as noites e certificou-se de que ele estava recebendo a medicação apropriada.

Howard County Police Department

O fim do canino poderia ter sido muito diferente se ele não tivesse sido encontrado no lugar onde estava. Sem comida, água e um pouco de ar para respirar, ele definitivamente não teria sobrevivido por muito tempo. Felizmente, o destino quis o melhor, e ele foi resgatado bem a tempo.

- Anúncio -
Howard County Police Department

Conforme os dias passaram, Eddy ficou mais forte e saudável. Ele também é muito mais feliz! Seguidamente, ele acordava Hawkings no meio da noite, querendo brincar. Agora, ele é como um novo filhote com uma nova chance de vida.

Howard County Police Department

E a melhor notícia de todas? Eddy foi adotado por uma família amável! Ele teve uma vida difícil até agora, mas anos bem melhores estão por vir. Ele sempre será amado e bem cuidado e nunca mais vai precisar se preocupar em ser negligenciado, machucado ou abandonado. Ele percorreu um longo caminho desde que foi encontrado naquele caixote, e sua transformação foi absolutamente incrível. Ele parece ser um filhote completamente novo!

Howard County Police Department

- Anúncio -
COMPARTILHAR

Deixe uma resposta